Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Sul e Regiões Autónomas

NOTA À COMUNICAÇÃO SOCIAL


Redução do valor das licenças extraordinárias em 50% levam trabalhadores à miséria

 

A norma prevista no Orçamento de Estado que reduz em 50% as verbas das licenças extraordinárias, está a levar trabalhadores a situações de pobreza
súbita.
A licença extraordinária é uma das figuras da mobilidade, criada ainda no tempo do Governo PS/Sócrates, em que eram dados incentivos e que na prática foi uma armadilha para muitos trabalhadores.
Neste momento, trabalhadores que estavam a receber 400 € ou 300 € de licença extraordinária em Dezembro, tiveram cortes de 50% em Janeiro recebendo apenas 200€ ou ainda menos. Esta situação coloca estes trabalhadores num estado de miséria e no limite mínimo de sobrevivência, abaixo do Índice de Apoios Sociais, e com graves carências.
Para além da denúncia pública sobre a situação destes trabalhadores recorreremos também à Provedoria de Justiça a fim de apresentar queixa.

Share