Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Sul e Regiões Autónomas

O anúncio feito pelo Ministro da Defesa Nacional, de redução em 30%, no actual número de trabalhadores civis, nos próximos dois anos, representa um sério ataque à estabilidade de emprego no sector e ao direito a uma vida digna e faz parte da medida que visa diminuir 8000 postos de trabalho nos três ramos das Forças Armadas.

(Ver Comunicado)

Share