Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Sul e Regiões Autónomas

Os trabalhadores envolvidos e que aguardavam desde Janeiro por esta resposta, podem aliviar, mas não descansar.

O caminho ainda é longo e há que exigir que se cumpra o referido - recrutamento por tempo indeterminado.

É finalmente afirmado por um membro do Governo que não se aplica a norma de caducidade aos contratos, pelo que se mantêm em vigor.

Resistir, também é lutar!

(Ver nota do Gabinete do Ministro)

Share